Business

Como clarear a pele: tratamentos, com opções caseiras, e cuidados


Para clarear manchas na pele existem algumas opções caseiras: como os cremes com óleo de rosa mosqueta e argila branca, por exemplo; ou tratamentos estéticos: como o peeling e luz pulsada, que auxiliam na regeneração e na renovação celular, uniformizando e melhorando a textura e hidratação da pele. Estes tratamentos, naturais ou estéticos, podem tanto ajudar a clarear a pele, como prevenir o aparecimento de novas manchas.

As manchas escuras na pele surgem quando há um aumento da produção de melanina naquela região, o que pode ocorrer devido a alguns fatores, como exposição excessiva ao sol, processos inflamatórios, cicatrizes de acne, alterações hormonais, melasma ou devido às mudanças normais durante a gravidez.

Qualquer que seja o método escolhido para clarear a pele, é importante buscar orientações com um dermatologista, que irá investigar a causa das manchas e recomendar os melhores tratamentos para cada tipo de pele.

Passo a passo para clarear a pele

Alguns procedimentos, como o peeling químico, o uso de óleos vegetais e de cremes clareadores, diminuem as marcas escuras da pele. Por isso, os seguintes passos são recomendados para ajudar a clarear a pele:

  1. Aplicar óleos vegetais, como óleo de rosa mosqueta;
  2. Fazer um tratamento estético, como laser, peeling químico ou de cristal;
  3. Usar cremes clareadores;
  4. Usar argila branca.

Além disso, alguns cuidados durante o tratamento para clarear a pele, como usar protetor solar, hidratar bem a pele, evitar a exposição excessiva à luz do sol, também são fundamentais para evitar a irritação e o surgimento de novas manchas na pele.

Tratamentos para clarear a pele

Existem vários tratamentos para clarear manchas na pele e, por isso, o ideal é consultar um dermatologista, para recomendar a melhor opção de acordo com o tipo de pele de cada pessoa.

Os principais tratamentos indicados para clarear a pele são:

1. Cremes clareadores

Os cremes clareadores podem conter hidroquinona e vitamina C, ingredientes que agem na camada mais superficial da pele, mantendo a hidratação e amenizando manchas causadas por processos inflamatórios, exposição ao sol sem proteção ou melasma, por exemplo, além de evitar o surgimento de novas manchas.

Esses cremes devem ser indicados pelo dermatologista, podendo ser comprados em farmácias, e algumas das principais opções são: Clariderm, Ácido Retinoico, Ácido Kójico, Hidroquinona.

Além disso, os cremes com vitamina C, como Intensive Complex Vita C da Vita Derm ou o Improve C 20 da Dermage, atuam promovendo a uniformização da pele e, consequentemente, clareando-a.

Como usar: a frequência de uso dos cremes clareadores depende do tipo de pele da pessoa, do tipo do creme e dos objetivos do tratamento, sendo geralmente indicado fazer de 1 a 2 aplicações ao dia, depois de lavar o rosto com água e sabão, e secar com uma toalha, com duração que pode variar de 15 dias a 6 meses.

2. Óleo de rosa mosqueta

O óleo de rosa mosqueta promove a regeneração da pele, clareando e hidratando a pele, bastando aplicar o óleo na pele todos os dias. O óleo de rosa mosqueta é ótimo para clarear a pele manchada por acne, espinhas ou pelas estrias. Conheça todas as propriedades do óleo de rosa mosqueta.

Como usar: é recomendado aplicar algumas gotas diretamente na pele, após lavar a pele com água e sabão, e secar bem, massageando com movimentos circulares suaves até ser completamente absorvido. Esse óleo pode ser aplicado de 1 a 2 vezes por dia, conforme a necessidade individual.

3. Peeling químico

O peeling químico é um tratamento estético que consiste em eliminar a camada mais superficial da pele com o uso de substâncias ácidas, tornando a pele mais uniforme e sem manchas.

O ácido mais frequentemente utilizado para fazer o peeling químico é o ácido glicólico, que é ácido derivado da cana de açúcar com propriedades esfoliantes, hidratantes, clareadoras, anti acneicas e rejuvenescedoras. O ácido mandélico é também outra opção para tratar manchas, sendo mais indicado para peles sensíveis e étnicas.

Como usar: o peeling químico pode ser usado em consultório médico, sendo normalmente recomendadas de 5 a 10 sessões para que se observem os resultados esperados, sendo recomendado intervalos de 25 dias entre cada sessão. Entenda como é feito o peeling químico e os cuidados necessários.

4. Peeling de cristal

O peeling de cristal é um procedimento que deve ser feio em consultório e orientado por um dermatologista, onde se faz  uma esfoliação da pele, removendo a camada mais superficial, estimulando a produção de colágeno, promovendo o rejuvenescimento e removendo as manchas provocadas pelo sol, acnes e estrias. 

Como usar: esse procedimento é feito com um aparelho que contém uma ponteira que é aplicada sobre a pele, liberando e aspirando os cristais que fazem a esfoliação. Geralmente são recomendadas o mínimo de 3 sessões de peeling, cada uma com o intervalo de semana. No entanto, o número de sessões pode variar, de acordo com a sensibilidade da pele da pessoa e da área a ser tratada.

5. Argila branca

A argila branca é um produto natural, com propriedades terapêuticas, que facilitam a circulação sanguínea e anti- inflamatória, sendo uma ótima opção para melhorar o tônus da pele e clarear de forma uniforme.

Como usar: a aplicação da argila branca pode ser feita em casa, para isso, basta misturar 1 colher de argila branca com 2 colheres de água, até obter uma mistura homogênea. Lavar bem a pele com água e sabão, e secar. Em seguida, aplicar a mistura sobre a área a ser clareada, deixando agir durante 20 a 30 minutos, e enxaguar com água à temperatura ambiente.

6. Peeling de diamante

O peeling de diamante é um tratamento estético que faz uma esfoliação leve da pele e retira as células mortas da camada mais superficial, sendo muito eficiente para amenizar manchas, diminuir a oleosidade da pele e combater rugas. Entenda o que é o peeling de diamante

Como usar: este procedimento utiliza uma caneta com uma lixa diamantada na ponta, que remove as células mortas, facilitando a penetração de compostos ativos, como a vitamina C, que clareia as manchas escuras na pele, além de potencializar a proteção solar. Para alcançar o resultado desejado, geralmente é recomendado fazer de 2 a 5 sessões do peeling de diamante.

7. Laser ou luz pulsada

O tratamento com laser ou luz pulsada tem como objetivo remover manchas causadas pelo sol, cicatrizes de acne ou rosácea, além de amenizar olheiras e diminuir a flacidez da pele. Esse tipo de tratamento consiste na aplicação de feixes de luz que atuam nos pigmentos escuros, uniformizando o tom da pele.

Como usar: esse tratamento deve ser feito em consultório e normalmente as sessões duram cerca de 30 minutos e acontecem com um intervalo de 4 semanas, no entanto pode variar de acordo com a região a ser clareada e a sensibilidade da pele de cada pessoa. Conheça outras indicações da luz pulsada.

8. Água de arroz

Por possuir ácido kójico, a água de arroz além de diminuir a produção de melanina, contribui também para evitar a irritação da pele, atenuando as manchas.

Como usar: para usar a água de arroz deve-se colocar 1 xícara de arroz  de molho em 250 ml de água filtrada por 12 horas, sem colocar nenhum condimento. Depois, escorrer o arroz, reservando a água para passar , com auxílio de algodão, na região a ser tratada, deixando secar naturalmente.

9. Gel de babosa

O gel da babosa tem propriedades anti-inflamatórias, que atuam na camada mais superficial da pele, amenizando manchas e hidratando profundamente as camadas de pele. Conheça todas as propriedades da babosa.

Como usar: misturar 2 colheres de sopa do gel de babosa e aplicar sobre a região a ser clareada, deixando agir por 20 minutos e retirando, em seguida, com água morna. Veja os benefícios da babosa para a pele e cabelo. Esse procedimento pode ser feito de 2 a 3 vezes por semana.

Cuidados durante os tratamentos

Alguns cuidados que se deve ter durante os tratamentos de clareamento para garantir melhores resultados são:

  • Evitar a exposição excessiva à luz do sol;
  • Passar um protetor solar com FPS acima de 30, principalmente no rosto, todos os dias;
  • Não usar desodorante ou cremes com álcool no local tratado;
  • Preferir depilação com cera ou a laser, ao invés de lâmina;
  • Usar roupas mais leves e menos coladas à pele;
  • Não espremer espinhas ou cravos.

Além disso, é importante limpar, tonificar e hidratar a pele diariamente, utilizando produtos específicos para o tipo de pele, de preferência indicados pelo dermatologista. Conheça algumas dicas de cuidados diários com a pele.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.