News

“O Que Vemos Quando Olhamos para o Céu?” Um boy meets girl reinventado com uma estranheza genuína

Por vezes surgem filmes assim, trazidos por uma qualquer estrela cadente. Caminham entre nós um palmo acima da Terra, como se não fosse nada com eles. A criatividade e a liberdade de espírito trazem resultados. Descobrir quem é o narrador de “O Que Vemos Quando Olhamos para o Céu?”, segunda longa do georgiano Alexandre Koberidze, é um fascinante bico de obra. Narra a fábula romântica que surge num tropeção entre um futebolista e uma farmacêutica? Eles marcam encontro no dia seguinte.

Porém, se Koberidze nos oferece a graça desse plot (recorrendo à sugestão e ao trabalho com o fora de campo), emblem nos tira o tapete dos pés, já que, quando os enamorados acordam no dia seguinte, vá-se lá saber por que maldição, habitam corpos diferentes, com personalidades diferentes. Conseguirão reconhecer-se? Será antes o narrador a pitoresca cidade georgiana de Kutaisi, espécie de estúdio a céu aberto para a fantasia do cineasta? Hipótese nada improvável, com outra ficção em potência, já que em Kutaisi alguém está a rodar um filme e estamos em vésperas de um Campeonato do Mundo de Futebol. Aqui, novo desvio: há cães que esperam uns pelos outros na rua para ver os jogos. Cada um torce pela sua equipa… Serão eles os narradores? Ou as plantas, as câmaras de vigilância, as mensagens do vento que recebe a farmacêutica? “O Que Vemos…” é um boy meets lady reinventado com uma estranheza genuína que não dá descanso ao espectador e que se vai adaptando aos movimentos do mundo. A fantasia é o programa, ora por sequências de genial inspiração, ora por sainetes que poderiam ter sido condensados com outra eficácia, no tempo suspenso que é o deste filme e que (sabemo-lo pelo cinema de Otar Iosseliani) talvez seja o da própria Geórgia (ou, pelo menos, o da sua expressão dramática). Não se embandeire já em arco, para não estragar: Koberidze trouxe ao cinema uma arte da qual só ele tem o copyright. Suspeita-se que o melhor ainda está para vir! / F.F.

Supply hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.