Business

Um em cada quatro dos maiores de 55 anos queixa-se da falta de oferta adaptada às suas necessidades – e apontam o dedo aos supermercados – Meios & Publicidade


Um quarto dos portugueses com mais de 55 anos considera que não existe diversidade na oferta de produtos e serviços adaptados às suas necessidades. Entre este grupo, 51,2 por cento afirmam que não existem produtos/serviços focados para a sua faixa etária, enquanto 29,3 por cento admitem que os produtos não se adequam às preferências da sua idade e 20,7 por cento estão convictos que as marcas estão orientadas para os mais jovens e que simplesmente “não lhes interessa” o seu segmento.

Estas são conclusões de um estudo sobre o comportamento dos portugueses com 55 ou mais anos, promovido pela Ageless Portugal, empresa focada nas necessidades e ambições desta faixa etária, e levado a cabo pela Multidados, de 21 de janeiro a 14 de fevereiro, junto de uma amostra composta por 657 pessoas.

Supermercados (38,4 por cento), Saúde (20,1 por cento), Alimentar (17,7 por cento) e Roupa e Acessórios (14 por cento) são os setores mais penalizados pelos inquiridos no que diz respeito à não existência de produtos focados na sua idade. No que concerne aos setores que pior comunicam com os seus consumidores com 55 ou mais anos, os Supermercados lideram com 34,8 por cento das respostas obtidas. Roupa e Acessórios (12,8 por cento), Alimentar (8,5 por cento) e Saúde (7,9 por cento), surgem nas posições seguintes.

Questionados sobre as marcas que melhor representam a sua faixa etária, integram o prime 10 a Nivea (16,9 por cento), Becel (7,5 por cento), L’Oréal (6,5 por cento), Colgate (5,9 por cento), Vichy (5 por cento Cien (4,6% por cento), Mimosa (4,1% por cento), Viva Melhor (3,7 por cento), Centrum (2,7 por cento) e Pepsodent (1,8 por cento).

Quando inquiridos sobre os hábitos em realizar compras através dos meios digitais, 73,5% por cento admitiu que esta não é ainda uma prática common. Dos 26,5 por cento que responderam afirmativamente, revelam que o cartão de crédito/débito (44,8 por cento) e a referência de multibanco (40,8 por cento) são os principais métodos de pagamento utilizados. Os setores onde habitualmente fazem compras on-line são Roupa e Acessórios (72,4 por cento), Livrarias (19 por cento) e Cosméticos (15,5 por cento).

Ao nível da comunicação, 41,2 por cento assume que utiliza diariamente alguma rede social. Já 24,5 por cento refere que o faz, pelo menos, entre 2 a 3 vezes por semana. Neste campo, o Fb lidera de forma destacada com 76,6 por cento das preferências de utilização. O Instagram surge na segunda posição, mas a uma distância considerável (21,8 por cento).





Supply hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.