News

A6 Avant e-tron será alternativa aos SUV em 2024 – Observador


Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os SUV são os carros da moda, mas são também menos divertidos de conduzir e, sobretudo, mais pesados e menos aerodinâmicos – características que aumentam o consumo e limitam a autonomia. As carrinhas são uma alternativa interessante, oferecendo espaço e versatilidade, sem as desvantagens dos veículos mais altos. Mas o potencial da A6 Avant e-tron Idea deve-se ainda ao facto de ser 100% eléctrica e usufruir de todas as vantagens da nova plataforma PPE, específica para modelos a bateria e destinada aos modelos de luxo do Grupo Volkswagen.

A Audi sempre foi conhecida pelas suas carrinhas, que denomina Avant, mesmo depois da “invasão” dos SUV, que a marca dos quais anéis oferece em todas as dimensões e segmentos, do Q2 ao Q8, passando pelos Q3, This autumn,Q5 e Q7. A opção do construtor alemão não passou por aproximar a Avant do conceito “crossover”, ligeiramente mais alto e volumoso, evoluindo exactamente em sentido contrário. Daí que a nova A6 Avant e-tron se assuma mais esguia do que o ordinary, o que lhe permite anunciar um Cx de 0,24, melhor dos que as Avant com motor de combustão e muito inferior ao coeficiente de penetração aerodinâmico dos SUV eléctricos (o Audi This autumn e-tron, por exemplo, anuncia 0,28).


6 fotos

A nova carrinha eléctrica da Audi vai exibir um comprimento de 4,96 m, uma largura de 1,96 m e uma altura de apenas 1,44 m. Ou seja, o mesmo comprimento da precise A6 com motores térmicos, sendo consideravelmente mais larga e mais baixa. O Cx também baixa de 0,29 para 0,24. A maior largura e a menor altura asseguram a sensação de estarmos perante um veículo mais desportivo, com a frente com a grelha tapada, como é ordinary nos 100% eléctricos da Audi, a que se junta o tejadilho a descer rumo à traseira e a terminar num generoso spoiler.

Os faróis Matrix LED à frente são de tal forma versáteis e com alta definição, que até podem projectar videojogos à noite, numa parede, para na traseira surgirem farolins com tecnologia OLED, solução também utilizada nos ecrãs de telemóvel e de TV. Ao contrário do que acontece com a plataforma MEB, que dá origem a modelos como o VW ID.3 e o Audi This autumn e-tron, que é integralmente em aço, a PPE que está na base desta carrinha eléctrica recorre a painéis em alumínio, solução mais cara mas mais leve, o que certamente melhorará o comportamento e a eficiência energética.

Ainda há muitas características do A6 Avant e-tron que a Audi guarda para serem reveladas mais tarde, provavelmente quando forem apresentadas as formas finais da carrinha. Contudo, sabe-se que montará packs de baterias com um máximo de 100 kWh, sendo que existirão igualmente alternativas com menor capacidade, para permitir oferecer versões mais acessíveis.

As baterias serão recarregáveis a 270 kW, fruto de trabalharem associadas a um sistema a 800V, que permite ir de 5% a 80% em 25 minutos, para em apenas 10 minutos recarregarem energia suficiente para percorrer mais 300 km. Para recarregar em casa, em corrente alternada, a Avant eléctrica instala um carregador a bordo que aceita até 22 kW, curiosamente ligado a uma segunda tomada de carga, que não a CCS Combo, para recarregar em DC.


23 fotos

A Audi divulgou ainda que existirão A6 Avant e-tron com um só motor (instalado no eixo traseiro), para oferecer maior autonomia. Mas as versões mais possantes montarão um motor por eixo, com a carrinha mais desportiva a totalizar 476 cv e 800 Nm. Não é impossível que, até para responder aos BMW e Mercedes eléctricos mais “vitaminados”, os M e AMG, venha a surgir um RS6 Avant e-tron, ainda não anunciado.

O Audi A6 Avant e-tron vai ser apresentado na versão definitiva em meados de 2023, com a marca a assegurar que as alterações face ao protótipo que aqui mostramos serão de pormenor, de acordo com a imprensa alemã. As primeiras unidades fabricadas em série surgirão brand no início de 2024, altura em que arrancam as entregas a clientes.

Em matéria de autonomia, a Audi anuncia que a carrinha eléctrica será capaz de percorrer até 700 km entre visitas ao posto de carga, com o construtor a referir-se, em princípio, ao Avant e-tron com apenas um motor eléctrico, para reduzir o consumo e maximizar a autonomia, ainda que à custa de uma potência inferior.

As versões mais possantes da carrinha a bateria da Audi vão anunciar um consumo superior, sendo que as perdas dependerão da eficiência energética que os engenheiros da marca conseguirem, em resultado do consumo dos motores e de todo o sistema eléctrico, que será a 800V, como já acontece no coupé Audi e-tron GT.

Já as versões mais baratas da Avant e-tron surgirão por through da inclusão de packs de baterias com menor capacidade, algures entre 70 e 80 kWh, o que com o mesmo motor e usufruindo do peso inferior, devido a uma bateria mais leve e com cerca de 25% menos capacidade, deverá ser suficiente para assegurar 525 km de autonomia – um valor impressionante para um veículo com estas dimensões e peso.


5 fotos

De recordar que a Audi revelou, em 2021, o A6 Sportback e-tron, a berlina eléctrica que partilha a plataforma e a mecânica com a carrinha Avant. Está previsto que a sua versão definitiva surja igualmente em 2023, para depois as entregas arrancarem nos primeiros meses de 2024. Como o seu Cx é de 0,22 e o peso deverá ser ligeiramente mais reduzido, é possível que o Sportback anuncie uma autonomia superior.

Supply hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.