News

Presidente ucraniano apela ao cessar-fogo e diz que o país está sozinho

Estamos a defender o nosso país sozinhos, tal como ontem, enquanto as nações poderosas observam de longe.” O Presidente ucraniano volta a aparecer numa gravação onde deixa críticas e apela ao cessar-fogo.

Segundo Volodymyr Zelensky, as sanções avançadas pelos Aliados não são convincentes. “Nós ouvimos no céu e vemos no terreno que não são suficientes.”

Nesta comunicação o Presidente ucraniano apelou a um cessar-fogo. A falar em ucraniano e em russo, Zelensky afirmou: “A Rússia terá de falar connosco mais cedo ou mais tarde sobre o fim das hostilidades“.

“Quanto mais cedo essa conversa começar, menores as baixas russas serão”, acrescenta.

Zelensky garantiu que não sair da capital, apesar de saber que é o “alvo n.º1” do russos e que as tropas ucranianas vão defender o país até esse cessar-fogo ser estabelecido.

Em termos de balanço avançou que 137 ucranianos morreram, civis e militares, e que outros 316 ficaram feridos no conflito.

O chefe de Estado decretou ontem a mobilização geral da população sujeita a “recrutamento militar e reservistas” para combater a invasão russa.

A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar em território da Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já provocou pelo menos meia centena de mortos, 10 dos quais civis, em território ucraniano, segundo Kiev.

Putin disse que a “operação militar especial” na Ucrânia visa “desmilitarizar e desnazificar” o seu vizinho e que era a única maneira de o país se defender, precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário, dependendo dos seus “resultados” e “relevância”.

O ataque foi de imediato condenado pela generalidade da comunidade internacional e motivou reuniões de emergência de vários governos, incluindo o português, e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), UE e Conselho de Segurança da ONU.

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.