Sports

Misso Sevilha 2.0 :: zerozero.pt

Está longe, muito longe, mas em 2003 também estava e, no fim, deu para lá chegar. Nessa altura, a última etapa tinha sido contra a Lázio, no único confronto entre as duas equipas no historial. Agora, é apenas a primeira etapa, que os dragões já disseram que pretendem que seja de sucesso, apesar de reclamarem que o seu lugar é, indubitavelmente, a Liga dos Campeões. Nesta passagem pela segunda divisão europeia (que está bem mais competitiva neste formato), é proibido que falte ambição.

Claro que o campeonato é a prioridade. Evanilson disse-o na antevisão, Sérgio Conceição pegou na palavra e sublinhou-o logo de seguida. Mas os seis pontos de avanço significam margem de erro, pelo que é legítimo esperar o melhor FC Porto para se apresentar neste jogo, 72 horas antes da ida a Moreira de Cónegos. Até porque, por mais que o treinador tenha dado o amargurado alerta após a saída de Luis Díaz, de que os objetivos teriam de ser revistos (parece inegável que se referia à ambição nesta competição), os dragões não têm por natureza passear em provas desta dimensão. Vai ser para tentar ganhar, embora com discurso mais prudente.

Sérgio Conceição vive um dia especial e reiterou o carinho. Felipe Anderson também, que ficou muito por mostrar no Dragão. Mas relevante mesmo é a ausência de Ciro Immobile, o abono goleador da família laziale que está com febre e que desfalca a equipa – excelente notícia para os portugueses, invariavelmente (podia repetir a ausência em março no Dragão…).

Então, que Lazio esperar? Diríamos para haver muita atenção a Luis Alberto, o arquiteto, e a Milinkovic-Savic, o trabalhador em todas as fases da obra. Essa é a grande chave: anulados, o dragão tem argumentos suficientes para superar o adversário sem grandes sobressaltos – porque falta o tal internacional italiano também. Só que essa missão não é, de todo, tão simples como escrever estas linhas.

Uma nota e uma dúvida: convém não esquecer que, agora, os golos fora deixam de contar (menos receio de sofrer por parte de quem joga em casa); como reagirá o público à chamada a uma prova em que a procissão ainda vai no adro, mas que acaba na sempre especial cidade espanhola? É que de lá, neste caso, vêm bons ventos…



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.